Sindipostos-ES na Super Feira Acaps Pan Show: veja como foi!

20 setembro 2019


O Sindipostos-ES marcou presença na Super Feira Acaps Pan Show 2019, realizado no Carapina Centro de Eventos, de 17 a 19 de setembro.

Com um estande interativo com o tema “Os Postos e Você”, e a parceria de distribuidoras, lojas de conveniências e diversos fornecedores e serviços dentro do Salão Sindipostos, o evento foi um verdadeiro sucesso!

Além disso, em um painel exclusivo, o futuro da revenda de combustíveis também foi discutido, com presença de representantes da ANP, Fecombustíveis, Plural e Secretaria de Estado da Fazenda. O debate foi mediado pelo jornalista Mario Bonella, da Rede Gazeta

Verticalização do mercado

Entre os temas abordados estava a verticalização do mercado, onde cada participante falou um pouco sobre o assunto.

“É preciso um levantamento cauteloso dos possíveis impactos que a verticalização pode trazer. O Brasil tem problemas de infraestrutura básica. Se não tiver um planejamento disso não vai dar certo. Vamos ter gargalos”, afirmou o presidente da Fecombustíveis, Paulo Miranda Soares

Já o gerente de mercado, comunicação e lojas de conveniência da Plural, Eduardo Serpa, revelou que pensar em um cenário de verticalização, hoje, é um ato precipitado: “Temos outras prioridades no momento. Como pensar em verticalização com tanta sonegação de imposto? Precisamos atacar esses empresários e sonegadores para atrair investimentos”.

“É preciso abrir o debate com a contribuição de todos: Sefaz, Plural, Fecombustiveis, ANP e associações”, opinou o superindendente adjunto da ANP, Marcelo Silva.

Outras pautas foram relacionadas à venda direta de etanol, venda de gasolina por TRR, o fim da tutela obrigatória e, ainda, ao modelo de posto self-service e à tributação.

Postos self-service

Sobre o posto self-service, Eduardo Serpa, representante da Plural, avaliou que o ideal talvez seja um modelo híbrido, com uma parte do posto no formato self-service e outra parte com frentista. “Futuramente esse pode ser um caminho, mas ainda há uma cultura muito forte no Brasil quanto ao abastecimento com frentista”, disse.

Sobre tributação, o subsecretário da Sefaz, Sérgio Ricardo, explicou que ela não pode ser usada para competitividade.

“O tributo não pode ser um fator de competitividade entre os contribuintes, mas sim, para a qualidade do produto”, explicou.

Galeria de fotos

Confira algumas fotos do evento!

 

Newsletter