Quais itens interferem no preço da gasolina?

27 novembro 2019


A gasolina tem o preço afetado por uma série de itens. Saiba de todos nessa matéria! 

 

Salário e aluguel 

Os salários dos funcionários, bem como o aluguel do estabelecimento, estão dentro da margem de custo do posto de gasolina. 

E como o estabelecimento precisa ter lucro, se aumenta os custos mensais, consequentemente o preço do combustível pode sofrer modificação. 

 

Petrobras

Outro fator bem importante é a produção da gasolina. Isso porque o preço do combustível para as distribuidoras sofre alterações constantes pela Petrobras.

Apesar disso, é válido ressaltar que quando o valor da Petrobras cai ou aumenta, nem sempre isso irá refletir no preço final dos postos, já que outras questões, como concorrência local e demanda são decisivos para a alteração ou não do valor estipulado ao consumidor final. 

 

Preço das distribuidoras

A falta de concorrência, ou seja, poucas distribuidoras, faz com que os postos tenham menos opções de negociação no momento da compra do combustível. 

Por esse motivo, o preço estipulado pelas distribuidoras, por consequência, também afeta o valor que os postos irão ofertar a gasolina. 

 

Impostos 

Por último e com uma parcela importante no valor da gasolina ao consumidor final, estão os impostos. 

Os impostos federais que afetam a gasolina são a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) e as contribuições para o PIS/PASEP e Cofins. Há ainda um imposto no âmbito estadual (cada Estado, há um percentual diferente): o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). 

No caso da gasolina, todos esses tributos somados correspondem a mais de 40% do preço final. 

 

Newsletter